A interação estrutural entre a desigualdade de raça e de gênero no Brasil.


Fonte

Revista Brasileira de Ciências Sociais

Título

A interação estrutural entre a desigualdade de raça e de gênero no Brasil.

Autor

SANTOS, José Alcides Figueiredo

Descrição

Este trabalho é orientado pela noção teórica de que as divisões sociais geram efeitos derivados da sua interação estrutural. Tendo em mente esta motivação teórica, o autor estima a distância de gênero de renda entre os grupos branco e não branco (pretos e pardos) no Brasil. Todos os oito Modelos Lineares Generalizados estimados, cujas variáveis são sucessivamente incluídas, mostram que a distância de gênero é grande em ambos os grupos raciais, porém é ainda maior entre os brancos. A investigação explora o papel do contexto subjacente da desigualdade de classe, assim como de outros fatores, no entendimento da variação racial da desigualdade de gênero. Considera-se que as características da desigualdade racial no Brasil, assim como as interseções entre classe e raça, explicam esta maior vantagem de gênero do homem branco. A hierarquia racial estabelece certo limite de variação sobre a hierarquia de gênero no grupo não branco

Editor

ANPOCS

Data

2009

Tipo

Artigo

Idioma

pt_BR

Arquivos

rbcs v.24 n.70 junho 20090001.jpg

Referência

SANTOS, José Alcides Figueiredo, “A interação estrutural entre a desigualdade de raça e de gênero no Brasil.,” Curadoria Enap, acesso em 18 de dezembro de 2018, https://exposicao.enap.gov.br/items/show/240.

Formatos de Saída